Assim nasce a geografia da pandemia: aportes teóricos, enfoques e temas para pensar o território [How geography of pandemics arises: theoretical contributions, approaches and topics to think about territory]
PDF

Palabras clave

covid-19
geografia humana
território
pandemia
socioespacial covid-19
human geography
territory
post-pandemic
socio-espatial

Cómo citar

Devides Oliveira, R. (2020). Assim nasce a geografia da pandemia: aportes teóricos, enfoques e temas para pensar o território [How geography of pandemics arises: theoretical contributions, approaches and topics to think about territory]: aportes teóricos, enfoques y temas para pensar el territorio. Forhum International Journal of Social Sciences and Humanities, 2(3), 13-21. https://doi.org/10.35766/jf20232

Resumen

Este artigo objetiva discutir o nascimento de uma geografia da pandemia, considerando que a crise do novo coronavírus é multiescalar e multidimensional, se desenvolve em um tempo-espaço específico e impacta profundamente os territórios. Com base em ampla pesquisa bibliográfica, na observação empírica da realidade brasileira e utilizando-se do plural arcabouço conceitual e teórico-metodológico da Geografia Humana, apresenta e problematiza um conjunto de abordagens, temas e perspectivas de análise visando a compreensão e o combate da Covid-19, ou seja, demarca a necessidade da ciência geográfica dada por sua diversidade interna e abordagem espacial, dialética e crítica. Neste contexto de crise, pensadores são revisitados, ferramentas de mapeamento são popularizadas, e as desigualdades socioterritoriais escancaram-se. Como resultado, identificamos um esforço coletivo – um movimento – de consolidação de uma geografia da pandemia que busca refletir e apontar caminhos teóricos e práticos para o desenvolvimento de ações científicas e políticas de enfrentamento da atual crise sanitária

https://doi.org/10.35766/jf20232
PDF

Citas

Asociación Española de Geografía (2020). AGE e pandemia: reflexiones sobre la crisis atual. Espanha: AGE. Obtido em https://www.age-geografia.es

Associação de Geógrafos Brasileiros (2020). Leituras para a quarentena. São Paulo: AGB. Obtido em http://agbcampinas.com.br

Becker, B (1982). Geopolítica da Amazônia: A nova fronteira de recursos. Rio de Janeiro: Zahar

Bógus, LMM, e Magalhães, LFA (2020) Desigualdades socioespaciais e pandemia: impactos metropolitanos da Covid-19. In Passos, JD (Org). A pandemia do coronavírus: Onde estivemos? Para onde vamos? São Paulo: Paulinas

Cataia, M (2020) Civilização na encruzilhada: globalização perversa, desigualdades socioespaciais e pandemia. Revista Tamoios, v. 1 (16) 125-137 doi: 10.12957/tamoios.2020.50440

Cardoso, PV, Seabra, VS, Bastos, IB, Costa, ECP (2020). A importância da análise espacial para toma de decisão: um olhar sobre a pandemia de Covid-19. Revista Tamoios, v. 1 (16) 232-245. doi: 10.12957/tamoios.2020.50440

Carlos, AFA, e Cruz, RCA (2019). A necessidade da Geografia. São Paulo: Contexto.

Castro, EV (2020, 19 de Maio). O que está acontecendo no Brasil é um genocídio [postagem no blog]. Obtido em https://n-1edicoes.org/

Castree, N; Amoore, L; Hughes, A; Laurie, N; Manley, D; Parnell, S (2020) Boundless contamination and progress in Geography. Progress in Human Geography, v 44(3) 411-414 doi: 10.1177.0309132520920094

Castells, M. Depois da Guerra. Campinas: Associação de Geógrafos Brasileiros. Recuperado de http://agbcampinas.com.br/

Cruz, RCA (2000). A política de turismo e território. São Paulo: Contexto

Castilho, D (2020). Um vírus com DNA da globalização: o espectro da perversidade. Espaço e Economia, v. 17, 1-8. doi: 10.4000/espacoeconomia.11224

Coordinadora de las Organizaciones Indígenas de la Cuenca Amazónica (2020). Peru: COICA Obtido em https://coica.org.ec/

Dodds, K; Broto, VC; Detterbeck, K; Jones, M; Mamadouh, V; Ramutsindela, M (2020) The Covid-19 pandemic: territorial, political and governance dimensions of the crisis. Journal Territory, Politics, Governance, v. 8 289-298 doi: 10.1080/21622671.2020.1771022

Everard, M; Johnston, P; Santillo; D; Staddon, C (2020). The role of ecosystems in mitigation and management of Covid-19 and other zoonoses. Environmental Science & Policy. V. 111, 7-17 doi: 10.1016/j.envsci.2020.05.017

Filho, MMS (2020). Educação geográfica, docência e o contexto da pandemia Covid-19. Revista Tamoios, v. 1 (16) 1-13. doi: 10.12957/tamoios.2020.50440

Gössling, S; Scott, D; Hall, CM (2020) Pandemics, tourism and global change: a rapid assessment of Covid-19. Journal of Sustainable Tourism, 1-10 doi: 10.1080/09669582.2020.1758708

Guimarães, RB (2015) Geografia da saúde: categorias, conceitos e escalas. In Guimarães, RB (ed) Saúde: fundamentos de Geografia humana (pg 79-97). São Paulo: Editora Unesp

Haesbaert, R (2020). Reflexões geográficas em tempos de pandemia. Espaço e Economia, v. 18, 1-6. doi: 10.4000/espacoeconomia.12926

Harvey, D (2020) Política Anticapitalista em tempos de Covid-19. In Davis, M (ed), Coronavírus e a luta de classes (pp. 13-25). Brasil: Terra sem Amos.

Krenak, A (2019). Ideias para adiar o fim do Mundo (1º ed.) São Paulo: Companhia das Letras

Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (2020) Abril registra recordes de desmatamento na Amazônia nos últimos dez anos. Brasil: IMAZON

Latour, B (2020) A crise sanitária incentiva a nos prepararmos para as mudanças climáticas. Campinas: Associação de Geógrafos Brasileiros. Recuperado de http://agbcampinas.com.br/

La Blache, PV (1954) Princípios de Geografia Humana. Lisboa: Cosmos

Luna-Nemecio, J. (2019). “La geografía crítica, educación popular y socioformación como triple fundamentación para pensar sobre el Desarrollo Social Sostenible”, pp. 443-469. En: Juárez-Hernández, L., Luna-Nemecio, J., Guzmán, C., (coord.) (2019). Talento Humano, Investigación y Socioformación. Mount Doura, Estados Unidos. Kresearch. doi:10.24944/isbn.9781-945721-30-4

Luna-Nemecio, J. (2020). Determinaciones socioambientales del COVID-19 y vulnerabilidad económica, espacial y sanitario-institucional. Revista de Ciencias Sociales,26(2), 21-26. http://dx.doi.org/10.31876/rcs.v26i2.32419

Moreira, R (2014). O pensamento geográfico brasileiro: as matrizes brasileiras. São Paulo: Editora Contexto

Mello-Théry, e N. A & Théry, H (2020). A geopolítica do Covid-19. Espaço e Economia, v. 17, 1-9. doi: 10.4000/espacoeconomia.11224

Neto, JAS, e Castro, FM (2000). Capitalism über alles: uma interpretação da pandemia de coronavírus no Brasil à luz da geografia radical de Neil Smith. Espaço e Economia, v. 18, 1-18. doi: 10.4000/espacoeconomia.12926

Porto-Gonçalves, CW (2017). De saberes e de territórios: diversidade e emancipação a partir da experiência latino-americana. In Cruz, VC & Oliveira, DA (Org). Geografia e giro descolonial: experiências, ideias e horizontes de renovação do pensamento crítico. (pg 37-57). Rio de Janeiro: Letras Capital

Sauer, C (2000). A educação de um geógrafo (1967). GEOgraphia, Ano II, n.4. Recuperado do URL https://periodicos.uff.br/geographia/article/view/13392

Sanchez, R; Morales, E; Lates, F. (2020). Vulnerabilidad Social al COVID-19 en Tijuana, Baja California. El Colegio de la Frontera Norte. Recuperado de https://www.colef.mx

Santos, M (1996). A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Hucitec.

Santos, B. (2020). A cruel pedagogia do vírus (1º ed). Lisboa: Biblioteca Nacional de Portugal

Santos, M (2000). Por uma outra globalização: do pensamento único a consciência universal. Rio de Janeiro/São Paulo: Record

Santos, M, e Silveira, ML (2001). O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record

Silveira, ML (2006). O espaço geográfico: da perspectiva geométrica à perspectiva existencial. GEOUSP – Espaço e Tempo. n. 19, 81-91. Doi: 10.11606/issn.2179-0892.geousp.2006.73991

Simão, MP (2020). Como as favelas nos ajudam a pensar a cidade após a pandemia do Coronavírus? Revista Tamoios, v. 1 (16) 50-62. Doi: 10.12957/tamoios.2020.50440

Sorré, M (1961). El hombre e la tierra. Madrid: Labor

Tuan, Y (2005) Paisagens do Medo. São Paulo: Editora Unesp

Yazigi, EA (2000). A alma do lugar: turismo, planejamento e cotidiano. São Paulo: Contexto

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.